erros que você comete ao fazer café em casa.

3 erros que você comete ao fazer café na sua casa e são fáceis de evitar

A nossa busca incessante de ensinar como fazer a xícara perfeita traz nesse artigo apenas 3 erros que você comete ao fazer café em casa, pequenos ajustes simples que vai tornar seu café cada vez melhor.

#1 Açúcar na água

Colocar açúcar na água não pode, as desvantagens são várias e podemos iniciar falando que ao acrescentar açúcar na fervura da água levará mais tempo para aquecer a água até os 96 graus celsius e se deixar ferver a água, como saber se ela terá a mesma oxigenação necessária na temperatura dos 96 graus indicados para coar o café?

O hábito de adoçar a água também potencializa reações diversas causadas por cafés de má qualidade tais como; náuseas, azia, dores de barriga e outras contra-indicações.

Não será agradável oferecer um café a um visitante que não tem o hábito de beber o café com açúcar, ou como saber se ele está de dieta? O açúcar tem a função de disfarçar uma bebida ruim, então vamos deixar que cada um adoce se quiser o seu café na xícara?

 

#2 Café velho e de má qualidade

Oferecer café velho feito de pó velho ou mesmo aquele feito às 6 da manhã e oferecido no café da tarde, cada dia mais as pessoas estão aprendendo a saborear o café de qualidade, o Brasil é um dos maiores produtores de café no mundo e atualmente o mercado tem investido muito para manter os melhores cafés por aqui, empresas como a Coca Cola, Wine, Nescafé tem investido milhares de dólares em marcas próprias de café para vender para brasileiros.

Verifique a data de fabricação antes de colocar no carrinho de compras do supermercado, de 30 a 90 dias o café torrado e moído não perde demasiadamente o sabor, mesmo o prazo de validade sendo de 12 meses, você sentirá gosto de madeira mofada se a data estiver avançada.

Cafés baratos geralmente são produzidos a partir de misturas de cafés de má qualidade e grãos não selecionados, grãos misturados com substâncias prejudiciais que surgem nos armazéns quando o grão ainda verde fica por muito tempo guardado eventualmente coloca-se uma pequena parte de um café de alta qualidade para equilibrar o cheiro, torra-se mais escuro e ele é moído bem fino.

 

#3 Pó de café na água

Eu vi meu avô fazendo isso, cometendo este pecado capital que deve ser evitado com todas as suas forças, cozinhar o pó de café significa inventar uma outra bebida inominável, mas que nunca deverá ser chamada de café (pelo menos para nossas intenções brasileiras) na Turquia usa-se esse método que é feito com café fino e especiarias numa panelinha chamada Ibriq, explicamos nesse artigo como este ‘café’ é feito.

Cometer esse sacrilégio significa criar uma bebida incontrolável, inconstante, com amargor intenso, adstringente e sabe-se-lá o que pode resultar no estômago.

 

Conclusão

Muitos pecados estão sendo cometidos ao preparar cafés por aí e ficamos sabendo a cada dia de novas formas de detonar um café, mas esses acima são pecados capitais. Se você deseja ir pro céu dos coffee freaks evite esses três pecados.

Tá sabendo de algum pecado novo? manda pra gente!

Como fazer café corretamente

Como fazer café corretamente

      Nenhum comentário em Como fazer café corretamente

Como fazer café corretamente. Existem muitas afirmativas e mitos a cerca de como fazer corretamente o café, se pode com ou não acrescentar açúcar, pode ou não ferver a água, pode ou não mexer o pó molhado no coador, adoçar antes ou depois a água, coador de pano é melhor que o filtro de papel, são tantas afirmativas por aí que nos deixa confusos.

Como fazer café corretamente

Primeiro precisamos entender o conceito do que é certo e errado afinal o que precisamos buscar é a razão de chamar algo de correto ou incorreto e somente depois ir para as dicas práticas de como fazer café corretamente.

Começando pelo pó de café

Não se faz café apenas com o pó de café, mas a qualidade da bebida começa pela escolha de um bom café, de qualidade e de preferência um café feito a partir de uma seleção de grãos maduros e isso a gente consegue apenas comprando café especial em alguns casos, são chamados em supermercados de café gourmet, premium, especial ou então adquirido em comércio especializado em cafés especiais on-line ou off-line.

É essencial que o café escolhido seja consumido próximo da data da torra, diferente do vinho, o café oxida e vai perdendo rapidamente os aromas, doçura, acidez, sabor e vai ficando apenas o sabor de velho, madeira queimada e sobra amargor.

Por isso considerar um café fraco ou forte deve levar em conta o ponto de torra, que se for muito escuro (na maioria das vezes) é para mascarar café de má qualidade ou de colheita não seletiva.

Água, a essência da vida

Depois de selecionar um bom café moído ou em grão é a hora de cuidar da água, pois 98% da bebida pronta é constituída pela água, então se a água for de má qualidade a bebida será de má qualidade. A água deve ser filtrada e o mais livre possível de cloro, calcário e flúor, se for mineral é ainda melhor.

Mito do café queimado

Sobre a temperatura da água é importante dizer que não queimamos o café quando derramamos água fervente sobre o pó, afinal ele já foi torrado a uma temperatura acima de 200 graus celsius, o que acontece portanto é que os óleos essenciais, doces e aromas preservados durante a queima controlada pela torra podem ser perdidos no momento da extração se temperatura ultrapassar os 96 graus passando sobre o pó, quando a água ferve por muito tempo ela perde sua oxigenação o que influencia diretamente na passagem pelo café.

Proporção, pré-infusão e tempo de extração

Quando for fazer o café tenha em mente a quantidade de xícaras que irá servir para assim definir a quantidade necessária de pó para a água, para encontrar a sua xícara perfeita inicie fazendo a proporção 1 pra 10 (ex.: 50g de pó para 500ml de água) ao passo em que fizer testes com o café escolhido saberá se ficou agradável ao seu paladar e se for necessário aumente ou diminua a proporção.

Faça uma pré-infusão de 30 a 50 segundos com 10% da água para hidratar o pó de café e assim liberar os óleos essenciais e aproveitar melhor a hidro solubilidade do café, depois despeje o restante da água sobre o café hidratado, esse tempo de passagem da água agora não deve ultrapassar 3 minutos, senão você terá um café super extraído, podendo ficar amargo em excesso.

Conclusão

Quero aqui fazer uma pequena analogia com o fruto do café, você vai ao supermercado para comprar frutas para fazer um suco, vamos imaginar que iremos fazer suco de abacaxi usando dois frutos, quero perguntar para você se você escolheria um abacaxi verde e um maduro? um podre e um devêz? Um azedo e um mais doce?

Obviamente que não, mas se o fizesse provavelmente teria que adicionar açúcar para “melhorar” o sabor final do suco, é exatamente o que acontece com um café de gôndola (de marca inominável ou como no filme do Harry Potter – aquele que não posso dizer o nome).

Ao escolher fazer um café para saborear, leve em consideração que, para ser um café feito corretamente ele deve agradar a você, afinal paladar é algo pessoal, os cinco sentidos percebidos são exclusivamente ligados a você.

Se vai ter açúcar ou não, depende exclusivamente do seu paladar, o café é seu.

Conte-me como foi sua experiência fazendo seu café seguindo essas dicas do artigo como fazer café corretamente.